Dicas e roteiros de viagem

Venha se inspirar a embarcar no seu próximo destino.

O que fazer em Porto Alegre? Dicas incríveis

Saiba o que fazer em Porto Alegre

A cada estação, a capital do Rio Grande do Sul proporciona inúmeras belezas aos seus visitantes: temperatura amena no outono, flores na primavera, o charme do inverno e o tom divertido do verão. Seja culturais, esportivas, sociais ou gastronômicas, o que não faltam são atividades por lá.

Mas, diante de tanta diversidade, como escolher o que fazer em Porto Alegre? Pensando nisso, organizamos uma lista de sugestões para curtir o máximo da cidade em um curto espaço de tempo.

Apostando no aluguel de um carro, você poderá ir da Casa de Cultura Mário Quintana para o Parque Moinho de Vento. Ainda pode saber mais sobre a rivalidade entre gremistas e colorados, passando pelo Estádio Beira-Rio e a Arena do Grêmio, conhecer a Escadaria 24 de Maio e a Rua Mais Bonita do Mundo. Vamos lá?

Arena do Grêmio e o Estádio Beira-Rio

Quem ama futebol não pode deixar de lado a visita para conhecer bem de perto a história da eterna rivalidade entre gremistas e colorados.

A Arena do Grêmio fica localizada no bairro Farrapos, próxima ao Aeroporto Internacional Salgado Filho. Começou a ser planejada no início de 2000, mas só foi inaugurada 12 anos depois, e tem capacidade para mais de 55 mil torcedores. O turista pode ir ao Museu do Grêmio e ainda passear pelos bastidores, conhecendo os vestiários, os corredores e o interior do estádio.

Dali, é possível se deslocar de carro para ir ao Estádio Beira-Rio, localizado às margens do Guaíba. Ele foi totalmente reformado para a Copa do Mundo, em 2014, e tem capacidade para mais de 50 mil torcedores. O visitante também tem a possibilidade de fazer um passeio guiado com informações históricas sobre o time, aproveitando para conhecer o museu e a loja de artigos colorados.

Parque Moinhos de Vento

Carinhosamente chamado de Parcão pelos porto-alegrenses, o Parque Moinho de Ventos foi inaugurado em 1972. Sua origem, no entanto, data do século XVIII, quando Antônio Martins Barbosa, vindo de Minas Gerais, estabeleceu-se com seu moinho de vento no espigão onde hoje se situa a Avenida Independência.

São mais de 11 hectares, nos quais os visitantes podem se divertir com muitas opções de lazer, como pista para jogging e patinação, quadras de futebol, tênis, vôlei e aparelhos de ginástica. 

Agora, se você está visitando Porto Alegre com crianças, tem à disposição equipamentos de recreação artesanais, feitos de toras de eucalipto. Além disso, no local existe a réplica de um moinho açoriano, ao estilo dos que existiam no bairro nos primórdios da cidade, que foi transformada em uma biblioteca infantil.

Também é possível aproveitar o passeio para caminhar no entorno do parque e conhecer a arquitetura de casas preservadas que retratam a história do bairro Moinhos de Vento. E se puder deixar a visita para o domingo, você vai encontrar o que há de mais cultural em Porto Alegre: rodas de chimarrão nos gramados e muita descontração.

Ainda, bares e cafés das ruas que contornam o parque têm boas opções de sucos e lanches todos os dias.

Casa de Cultura Mário Quintana

O Centro Histórico de Porto Alegre tem diversas atrações, e a Casa de Cultura Mário Quintana é uma delas. Logo na entrada, você se depara com uma das livrarias mais famosas da capital, a Taverna.

O local, que já foi um hotel, é um ícone cultural na cidade. Daquela época, o que restou foi o quarto do poeta gaúcho Mario Quintana. Ali, estão seus pertences, colocados sobre os móveis. Os demais cômodos se transformaram em salas em que ficam a biblioteca e o cinema, enquanto outros viraram espaço de estudo e para cursos variados.

Além disso, o local tem um jardim dedicado ao ambientalista gaúcho José Lutzenberger. No último andar, você ainda encontra um café para descansar e apreciar a bela vista do Guaíba.

Restaurante panorâmico na orla do Guaíba em silhueta ao pôr do sol Restaurante panorâmico na orla do Guaíba, Porto Alegre – RS

Um dos restaurantes mais antigos do país

Quer uma boa opção de o que fazer em Porto Alegre? Caminhando pelo Centro Histórico, você chega ao Mercado Público Central de Porto Alegre, onde encontra um dos restaurantes mais antigos do Brasil ainda em funcionamento: o Gambrinus.

Fundado em 1889, mesmo ano em que a República foi instaurada no país, o local conta com um cardápio voltado para a culinária portuguesa. O pedido mais comum é o Bacalhau à Gomes de Sá. Ainda é possível contar com a sugestão do dia durante a semana, com opções como feijoada, língua ensopada e tainha recheada com camarão.

Escadaria 24 de Maio

Ainda se perguntando o que conhecer em Porto Alegre? Então, coloque no seu roteiro a Escadaria 24 de Maio, construída em 1942, que faz a ligação entre o Centro Histórico e a Cidade Baixa.

Meio escondida entre os antigos prédios do local, a escadaria está localizada entre a Rua Duque de Caxias e a Avenida André da Rocha. O ponto estava esquecido e abandonado, servindo somente como passagem. No entanto, em 2011, a artista plástica Clarissa Motta decidiu transformá-lo.

A inspiração veio do Rio de Janeiro, da escadaria que liga a Lapa ao Convento Santa Teresa. Os degraus foram decorados com mosaicos feitos com azulejos — foram usadas 3.300 peças no total.

São desenhos, frases de moradores da região, além de poesias de grandes nomes, como Carlos Drummond de Andrade, Rita Lee, Paulo Leminski e Erasmo Carlos. Hoje, a escadaria ganhou vida e se tornou um dos locais mais bonitos da região.

Rua mais bonita do mundo

Pegue seu carro alugado e vá até a “rua mais bonita do mundo”, como é conhecida a Rua Gonçalo de Carvalho. O apelido foi dado por um professor português e a fama se espalhou pela internet, tornando o passeio obrigatório para quem visita Porto Alegre.

A rua fica na divisa dos bairros Independência e Floresta e foi decretada Patrimônio Histórico, Cultural, Ecológico e Ambiental do município em junho de 2006. Ela é conhecida por suas árvores, que formam um túnel verde em sua extensão, e pela luta pela preservação do local.

A história começou em 2005, quando os moradores criaram um movimento para impedir a construção de um estacionamento. O projeto previa a remoção de árvores e a colocação de asfalto no lugar dos tradicionais paralelepípedos do local — que sugam a água da chuva e a armazena no solo, ajudando na irrigação das árvores. O caso foi para a Justiça e a construtora desistiu do empreendimento. Com isso, a rua virou Patrimônio Ambiental de Porto Alegre.

Gostou das dicas? Prepare as malas e aproveite a viagem! Se você optar por usar o seu veículo próprio para visitar Porto Alegre, não se esqueça de fazer a revisão do carro antes. A Localiza te ajuda com o Plano de Revisão Localiza+. Com ele, você pode pegar estrada com tranquilidade e segurança. 

Leia mais:

Gramado e Canela: o charme europeu da Serra Gaúcha

As hospedagens não convencionais e o turismo de experiência andam juntos!