Logon 30 cataratas-iguacu-brasil-argentina.aspx

    ​​Cataratas do Iguaçu: Pelas fronteiras do Brasil e Argentina


    Foz do Iguaçu é uma cidade dividida entre o Brasil e a Argentina, e vale a pena explorar os dois lados, principalmente porque há quem diga que o lado “Hermano” das Cataratas do Iguaçu é ainda mais bonito do que o brasileiro. Ou seja, tem que ir, no mínimo para que você possa tirar suas próprias conclusões. Para te ajudar a aproveitar o máximo de toda a viagem e da experiência em cada um dos dois lados da fronteira, preparamos algumas dicas práticas. Aproveite!

      ​Prepare todos os documentos, e não esqueça de pedir a Carta Verde
      Cruzar a fronteira do Brasil para a Argentina não é problema, afinal os dois países integram o Mercosul, e isso facilita bastante as coisas. Por outro lado, você pode ter o azar de se deparar com um agente de imigração que implique com a sua carteira de habilitação. Portanto, a primeira dica é: leve seu RG ou passaporte, para evitar qualquer tipo de perda de tempo. 

      Outro ponto importante: para cruzar a fronteira dirigindo será preciso apresentar um documento chamado Carta Verde, então não deixe de informar à locadora no momento da reserva caso tenha a intenção de passar para terras argentinas. Além disso, vale a pena ter no bolso alguma quantia de pesos argentinos, já que uma vez do lado de lá podem haver estabelecimentos e atrações que não aceitem nossa moeda (ou que tentem aplicar uma cotação bastante injusta para fazê-lo). 
      ​Para uma estrutura organizada e de fácil acesso, visite as Cataratas pelo lado Brasileiro
      A visita às Cataratas do Iguaçu é cheia de emoção e encantamento, afinal são mais de 275 quedas d’água. O acesso a essa maravilha é pelo Parque Nacional de Foz do Iguaçu que possui uma a estrutura é excelente, com trilhas fáceis e bem sinalizadas, além de um sistema de transporte interno. É imperdível conhecer a Garganta do Diabo, maior queda do parque, acessada por uma trilha de pouco mais de um quilômetro (asfaltada, com corrimão e diversos mirantes) a partir da parada de ônibus chamada Trilha das Cataratas. Por ali, também vale a pena subir no elevador panorâmico e se impressionar com a vista do local. 

      Ainda do lado brasileiro, outros passeios em Foz do Iguaçu que merecem destaque são a Hidrelétrica Itaipu, a maior do mundo e aberta para visitação; e o Parque das Aves, que abriga mais de 130 espécies dos 5 continentes; e, dependendo da verba disponível para a viagem, um passeio de helicóptero que sobrevoa o parque, a cidade e aquele monte de água. 
      Para os aventureiros que buscam contato com a natureza, conheça o lado Argentino das Cataratas
      Do lado argentino, o acesso às cataratas é por meio do Parque Nacional Iguazú, tudo igual, só que em espanhol. Menos estruturado e com trilhas mais rústicas, promove maior contato com as quedas (que existem em mais abundância do lado de lá) e com a natureza. O parque oferece um trenzinho charmoso para a locomoção interna e conta com dois pontos imperdíveis: a Garganta del Diablo, que já mencionamos, mas vista de um outro ângulo, bem mais impressionante e a Ilha San Martin, um lugar impressionante rodeado de cachoeiras por todos os lados, para chegar é preciso encarar uma trilha relativamente difícil e pegar um barco (incluso no ingresso). 

      Outras atividades para quem quiser aproveitar um pouco mais do lado argentino são o Passeio Gran Aventura, que levará você para um passeio de lancha pelo Rio Iguaçu, bem pertinho das quedas e a Feirinha de Puerto Iguazú, que é linda, charmosa, super frequentada por locais e ótima oportunidade para comprar iguarias argentinas como cervejas, frios, conservas, doce de leite e muito mais. 

      Conteúdo criado por PLOT CONSULTORIA DE VIAGENS.